RESPEITO

Respeito = olhar de novo
Latim:
Re = de novo
Specere = olhar
A ideia é que algo que se tenha feito seja valorizado e reconhecido.
Respeito demonstra um sentimento positivo por uma pessoa ou entidade, seja religião, nação, política ou trabalho.

O respeito é diferente da tolerância.
Tolerância significa suportar e isso não representa necessariamente nenhum sentimento positivo.

É preciso olhar de novo e prestar atenção às pessoas que nos relacionamos, desconectar enquanto falamos ou estamos em contato com alguém para que esse olhar seja direcionado, reconhecer o outro e suas qualidades, ter humildade para valorizar as características das outras pessoas, colocar-se no lugar do outro e ter empatia.

O respeito está entre o limite e o excesso. Eu sei colocar limites?

Eu consigo me reconhecer?
Valorizo quem eu sou?

Como posso olhar de novo para o outro, ou ao meu entorno, se eu não sei olhar para mim mesma?
O respeito tem que começar por nós mesmas.
Mahatma Gandhi disse: “Não posso conceber uma maior perda que a perda de respeito a mim mesmo”.
O respeito se constrói à medida que eu sei quem eu sou e o que eu quero para o mundo, e envolve colocar limites, estar aqui e agora, buscar a autoestima, entender que somos parte do todo e buscar o autoconhecimento.
Para isso é necessária uma reflexão:

Como eu respeito?

Do meu ponto de vista, eu sou empática e me coloco no lugar do outro? Ou só respeito a partir do meu olhar e de meu ponto de vista?

Até onde coloco meus limites para seguir respeitando meu espaço e dando espaço ao outro?

Respeitar não significa concordar em todas as áreas com a outra pessoa, mas representa não discriminar ou ofender a essa pessoa porque sua escolha é diferente.

Para continuar pensando…

Filmes:
The Wife – A Esposa.
Joan Castleman (Glenn Close) é casada com um homem controlador e que não sabe como cuidar de si mesmo ou de outra pessoa. Ele é um escritor e está prestes a receber um Prêmio Nobel de literatura. Joan, que passou 40 anos ignorando seus talentos literários para valorizar a carreira do marido, decide abandoná-lo.

O Insulto
Toni (Adel Karam) é um cristão libanês que sempre rega as plantas de sua varanda e um dia, acidentalmente, acaba molhando Yasser (Kamel El Basha), um refugiado palestino. Assim começa um intenso desacordo que evolui para julgamento com ampla cobertura midiática e toma dimensão nacional.

Livro:

O caçador de Pipas
Este romance conta a história da amizade de Amir e Hassan, dois meninos quase da mesma idade, que vivem vidas muito diferentes no Afeganistão da década de 1970. Amir é rico e bem-nascido, um pouco covarde, e sempre em busca da aprovação de seu próprio pai. Hassan, que não sabe ler nem escrever, é conhecido por coragem e bondade.