O tema? O que há de mais recente na medicina como o ultrassom microfocado, o laser, radiofrequência e a importância do trabalho conjunto com a fisioterapia do assoalho pélvico.

Flavia e Mirca se revezaram em explanações importantes sobre a genitalidade feminina e o quanto é importante conhecermos nossos corpos.

A tecnologia está a nosso favor mas cada uma de nós reage de maneira diferente. Somos diferentes, com genéticas distintas. Se uma reage a hormônios muito bem, a outra não pode nem entrar em contato. Então é fundamental construir a sua própria identidade e cuidados.

Para isso temos grandes médicos. E esses profissionais que indicarão os melhores tratamentos. O fundamental? Temos que nos cuidar! E não é só ir ao ginecologista. É criar uma relação com o seu médico, onde possa se abrir para conseguir melhor qualidade de vida.

E aí entra o cuidado com o assoalho pélvico que muitas mulheres nunca nem ouviram falar. Assoalho pélvico é um conjunto de músculos que sustentam o útero, intestino, reto e todo o conteúdo da pelve. Exercitar o assoalho pélvico é ter uma melhor qualidade de vida em todos os aspectos. Assoalho pélvico se exercita e é necessário criar uma rotina de cuidados com ele também.

Essas informações são de fundamental importância para nosso desenvolvimento enquanto mulher, em diversos aspectos incluindo o sexual. Portanto, unir um bom ginecologista com um fisioterapeuta do assoalho pélvico é a melhor maneira de autocuidado.

Indico as duas!!! São excelentes profissionais e pessoas maravilhosas!!!

Relacionados
Sexualidade aos 50

Flavia deixou muito claro que estar saudável significa estar física, emocional, social e sexualmente saudável. Antes de falar de uma Leia mais

Sensualidade nas mulheres de 50

SENSUALIDADE = Qualidade que permite estimular a atração ou a reação emocional em outras pessoas. Pode ser interna e externa. Leia mais