Vivemos no século XXI e a tecnologia avançou muito a nosso favor. O Dr. Garabet veio ao Caminho do Encontro para falar sobre harmonização pessoal. Ele esclareceu que temos, atualmente, três tipos de tratamento para a harmonização facial: não-invasivos, medianamente invasivos e invasivos.

O mais importante de tudo isso é o momento que a mulher decide que chegou sua hora de cuidar e investir para sentir-se bem com sua imagem no espelho: mais fresca, mais descansada, sem tirar sua identidade, estando informada e confiante com o profissional que a vai ajudar a escolher o procedimento que seja necessário para essa fase de sua vida. Vemos por aí que o abuso das técnicas e de certos profissionais distorcem a imagem de algumas mulheres, ansiosas para se manterem jovens. É preciso respeitar o tempo, sem descuidar da imagem.

E como fazer isso? Consultando um bom profissional. Bons profissionais são estetas por natureza. Geralmente nos instruem quando estamos passando do limite.

E qual é o limite?
É entender que a idade chega para todas nós e isso não significa que a beleza se vai com o tempo. A beleza muda e transcende também. O belo é o natural, o bem cuidado. Uma mulher que se cuida sabe entender e respeitar o passar do tempo e até gosta disso! Quer dizer que vivemos o bastante para ver a chegada desses anos marcada em nossos corpos e respeitar que não ficaremos mais bonitas se aparentarmos muito mais jovens, pelo contrário. Uma mulher de 50 pode e deve usar das variadas técnicas de harmonização mas com parcimônia.

Queremos ser jovens? Acredito que não. Queremos gostar de nossa imagem. E para isso temos tudo em nossas mãos. Viva a tecnologia, os estudos médicos e os profissionais da estética! Que maravilha viver nessa época!

Aproveitem. 🙂

Relacionados
Sexualidade aos 50

Flavia deixou muito claro que estar saudável significa estar física, emocional, social e sexualmente saudável. Antes de falar de uma Leia mais

Genitalidade feminina e assoalho pélvico

O que há de mais recente na medicina como o ultrassom microfocado, o laser, radiofrequência e a importância do trabalho Leia mais

Autodependência

Autodependência significa saber que sou vulnerável, que não sou onipotente mas que sou responsável por mim mesma. Eu sou a Leia mais