Segurança emocional é uma combinação de alta autoestima, força de vontade, coragem, direção e ação.

Insegurança emocional é uma combinação de falta de vontade, baixa autoestima, medo e inércia

Como citou Anais Min: Não vemos as coisas como são.

Vemos as coisas como somos.

Nossas memórias ficam impressas em nossos corações.

O modo como fomos tratados na infância, os lugares que nos sentimos bem, as ocasiões que nos fazem sentir seguras; todos esses sentimentos, à medida que crescemos, podem ser traídos pelas circunstâncias da vida. 

Nesse espaço entra a insegurança.

Decepções, amores não correspondidos, traições, excesso de tempo, mudanças no corpo, avanço da idade, perdas.

Tudo isso têm um efeito negativo sobre nosso senso de SEGURANÇA.

E o que tempos que fazer?

Preencher os vazio.

Identificar nossos sentimentos e ter a coragem de reconhecê-los é o primeiro passo.

Assegurar-se de se empenhar em atividades pessoais satisfatórias também é uma saída.

Nossa energia criativa não pode ter uma só válvula de escape, seja marido, filhos, trabalhos…

Quanto mais autônomas somos, menos necessitamos de algo de fora que nos complete.

Em relação ao corpo: 

Os padrões de beleza são produtos de nossa cultura.

Como VOCÊ se sente em relação ao seu corpo?

O que VOCÊ pode mudar?

Profissão:

Para quem trabalha, está feliz com o que faz?

Para quem não trabalha; essa realização é preenchida com alguma atividade?

Financeiramente.

Planificação pessoal das próprias finanças traz segurança?

Família.

Como você está inserida dentro de seu ambiente familiar?

Qual é esse espaço que preenche?

Pode mudar? Melhorar?

Nossos pais.

O avanço da idade de nossos pais geram, indubitavelmente, insegurança.

Cuidar e estar presentes é a única forma possível de apaziguar essa sensação.

Amor.

Para as casadas, agora é a hora de aproveitar para reformar essa relação.

Para as divorciadase solteiras, buscar um companheiro à sua altura!

Solidão

Vocês sabiam que quando ativamos músculos faciais encarregados do sorriso,o cérebro começa a liberar imediatamente a dopamina e a endorfina, mesmo que o sorriso não seja espontâneo?

Mudando nossos gestos de maneira consciente, também podemos mudar nosso estado emocional.

O que as mulheres emocionalmente seguras fazem? 

1. Pedem desculpas!

Ter empatia é sinal de maturidade e segurança.

Representa controle e autoconhecimento.

Leveza.

2. Se aceitam como são.

3. Se autoconhecem.

4. Respeitam seu espaço e seutempo.

5. Sabem seus limites.

6. Reconhecem o passar do tempo.

7. Constróem sua estabilidade financeira.

8. Se responsabilizam por sua saúde física.

9. Escolhem relações possíveis, sendo elas sãs e pouco tóxicas.

10. Reconhecem a realidade.

11. Dominam sua autocrítica

12. Vêem seus problemas mantendo distância para “clarear”essa visão.

13. Preferem ser felizes do que sempre estarem certas.

14. Buscam autoconhecimento.

O que precisamos colocar em movimento para conseguir SEGURANÇA?

O que necessitamos para nos sentir seguras no corpo que habitamos?

Saber quem somos.

Saber para onde vamos.

Saber com quem podemos contar para trilhar esse caminho.

Estar conscientes do que podemos e do que não podemos.

Entender nosso relógio biológico.

Nos preparar.

Jung definiu a segunda metade da vida como um momento em que a pessoa se volta para o processo de busca

de caminhos próprios, não dos outros, que as convenções sociais exigem.

Que tal aproveitar esse momento?