SENSUALIDADE = Qualidade que permite estimular a atração ou a reação emocional em outras pessoas.
Pode ser interna e externa.
Interna:
Carisma, Conteúdo, Discurso, Energia Sexual, Magnetismo, Personalidade.
Externa:
Aspecto físico, Cuidados Pessoais, Estilo, Maneira como se move.
Precisa de dois ingredientes: Autoconhecimento e Autoconfiança.
A sensualidade incorpora os sentidos:
Audição, Olfato, Paladar, Tato e Visão.
Um olhar subjetivo…
Um suspiro no ouvido…
Uma carícia em um lugar adequado…
… dizem mais do que mil palavras…
Audição.
O som desperta o desejo. Ele ativa todos os outros sentidos.
Olfato.
O cheiro da pessoa pode desencadear um desejo inexplicável.
Paladar.
Beijar é um dos maiores prazeres na vida de um casal. Um beijo é determinante para colocar em alerta todos os sentidos.
Tato.
Com o tato exploramos o corpo.
O próprio e o do outro.
Visão.
Um olhar sedutor expressa todas as emoções possíveis e produzíveis.
Como é uma pessoa sensual?
É uma pessoa que provoca atração, reação, mistério, intriga, que desperta os sentidos e a imaginação na outra pessoa.
Ela se sente SEGURA e CONFIANTE.
O que faz a transgressão?
O que faz o desejo ser tão potente?
Por que os filhos são um golpe para o erotismo?
A estabilidade e o pertencimento esfria a SENSUALIDADE?
QUAL É A RELAÇÃO ENTRE O AMOR E O DESEJO?
Quando você AMA, o que SENTE?
Quando você DESEJA, o que SENTE?
São coisas diferentes?
Como vamos aplicar a SENSUALIDADE dentro de uma relação nos dias de hoje?
Parece que quando entra o romantismo, diminui a sensualidade gerando uma crise no desejo?
Relacao estável = Segurança.
Dependência, confiança, permanência.
Relacao instável = Aventura, Novidade, Mistério, Risco, Perigo, Desconhecido.
Previsível X Imprevisível
O desafio do casamento é conciliar:
ESTABILIDADE
FILHOS
ROTINA
SEGURANÇA
AVENTURA
INSEGURANÇA
MISTÉRIO
SURPRESA
O que queremos:
Que ele seja o melhor amigo.
Que ele seja sincero e confidente.
Que ele seja um amante apaixonado…
…e que ele só tenha olhos para nós.
Que nos proporcione:
Segurança, Permanência, Identidade, Continuidade.
Como administramos nossa sensualidade dentro desse modelo de relação para manter o desejo?
A crise do DESEJO é uma crise de IMAGINAÇÃO?
Como entra a sensualidade nisso?
O bom sexo acaba?
O mistério do erotismo habita na distância entre:
AMAR = TER
DESEJAR = QUERER
Jogo da SENSUALIDADE.
A SENSUALIDADE requer:
Autoconhecimento.
Segurança.
Autoconfiança.
ATITUDE.
Os excessos e a vulgaridade são inimigos da SENSUALIDADE.
Nunca é tarde para se REDESCOBRIR.

Geisha
Liza Dalby
Como surgiram as gueixas na história do Japão? O que representam na sociedade japonesa dos dias de hoje? Como uma estudante norte-americana conseguiu tornar-se uma típica gueixa? A cada uma dessas respostas, você irá mergulhar num mundo fascinante, envolto por séculos de mistério e fantasias. Liza Dalby quebra preconceitos e tabus, revelando a verdadeira face dessas mulhere

As mil e uma noites
As Mil e Uma Noites – originalmente Alf Lailah Oua Lailah – é um clássico da literatura árabe, especificamente da Pérsia. Uma das obras literárias mais sedutoras e mágicas já produzidas pela Humanidade, ela reúne em si vários contos de procedência oriental, coletados possivelmente entre os séculos XIII e XVI.
Estas histórias foram organizadas de tal forma que cada uma delas é concluída com um elo que a liga à narrativa seguinte, o que envolve o leitor em uma teia sem fim,

Amor Líquido
Zygmunt Bauman
A modernidade líquida, “um mundo repleto de sinais confusos, propenso a mudar com rapidez e de forma imprevisível” em que vivemos, traz consigo uma misteriosa fragilidade dos laços humanos, um amor líquido. Zygmunt Bauman, um dos mais originais e perspicazes sociólogos em atividade, investiga de que forma nossas relações tornam-se cada vez mais “flexíveis”, gerando níveis de insegurança sempre maiores.

Sexo Jovem
Francisca Molero
Francisca Molero, sexóloga, ginecologista, diretora do Institut Clinic de Sexologia de Barcelona e do Instituto Iberoamericano de Sexologia, explica de maneira sensivel mas completa aspectos do sexo que não conhecemos ou nos preocupamos com a finalidade de que possamos utilizar em nossa vida sexual cotidiana e nos ajude a melhora-la e aproveita-la.

Madame Butterfly
David Cronenberg
“Nossos amigos, os verossímeis”, como dizia Hitchcock, farão um favor a si mesmos se passarem ao largo de “M. Butterfly”. Eles jamais acreditarão na história de um homem que se apaixona por outro homem, pensando tratar-se de uma mulher.
É o que acontece no filme de David Cronenberg e na estranha história de René Gallimard (Jeremy Irons), funcionário da embaixada francesa em Pequim, anos 60. Durante uma festa para diplomatas ocidentais, ele vê Song Liling cantar “Madame Butterfly”, a ópera em que uma chinesa se apaixona por um ocidental, é abandonada e suicida-se.

Relacionados
Sexualidade aos 50

Flavia deixou muito claro que estar saudável significa estar física, emocional, social e sexualmente saudável. Antes de falar de uma Leia mais

Genitalidade feminina e assoalho pélvico

O que há de mais recente na medicina como o ultrassom microfocado, o laser, radiofrequência e a importância do trabalho Leia mais

Liberdade

Direito de agir segundo o seu livre arbítrio, de acordo com a própria vontade, desde que não prejudique outra pessoa. Leia mais