O destino da sua liberdade está no limite de seus pensamentos.

Essa frase, para mim, significa muito.

Só conseguimos encontrar um novo amor, ou encontrar, no nosso parceiro, uma nova forma de se relacionar, se tivermos uma mente aberta.

A idade nos proporciona olhar nossos relacionamentos de outra forma. Já sabemos o que queremos e o que não queremos. Sabemos impor limites. Sabemos os nossos limites.

Sabemos o que gostamos e o que não gostamos.

Para viver um amor na maturidade, alguns preconceitos têm que ser deixados de lado: a velha crença de que a idade é um empecilho para encontrar um companheiro e de que homens gostam de mulheres mais novas. Pode ser verdade para alguns? Sim, mas não para todos. Nem para nós!

Nossa história de vida conta muito. Traumas, vivências negativas, internalização de modelos, são decisivos para o bloqueio dessa nova busca.

Por que?

Porque temos medo de coisas que vivemos. Temos medo de reviver aquilo que nos machucou. Mas quem disse que todas as relações são iguais?

A crença de que “nada muda”, não é verdadeira. Somos indivíduos e a maturidade deveria trazer vontade de experimentar novidades. Já vimos muita coisa, por que não arriscar em transgredir e viver o melhor amor de nossa vida?

Para isso precisamos trabalhar a autoestima, a carência, o sentimento de solidão.

Antes de ingressar em um novo relacionamento, é importante estar bem consigo mesma para não colocar, no outro, o peso de sua história.

São inúmeros os benefícios de viver um amor maduro. A vida tem outro significado aos 50. Muita coisa mudou. Nossas responsabilidades são outras. O significado do tempo é outro. As nossas escolhas e prioridades também mudaram.

Nossos planos, propósitos e sonhos estão mais definidos. Relacionar-se com alguém nessa fase, é muito mais positivo.

O importante é não colocar alguém na sua vida para preencher lacunas, mas para somar. Andar juntos, desfrutar dos momentos.

Querer viver um novo amor é muito importante. Somos seres de relação. A troca nos enriquece.

Viver um novo romance é se abrir para o que a vida pode nos proporcionar, em qualquer idade.

Como é bom conhecer alguém que nos faz rir, que divide experiências, que traz novas informações, novos conteúdos.

É bom sair e desfrutar dos passeios que muitas vezes deixamos de fazer porque não tínhamos tempo.

Podemos encontrar um novo amor em qualquer lugar! É só estar atenta e se gostar. Para ser amada, se ame! Se cuide! Experimente a vida com prazer. É uma alegria entender que todas as fases da vida nos trazem boas surpresas.

São infinitas as possibilidades do encontro!

Já vivemos muito e temos o direito de escolher viver nossa vida da maneira que quisermos.

  • Idealizadora, curadora do O Caminho do Encontro, um espaço para mulheres que estão transitando os 50 anos, que procuram um lugar feminino onde possam valorizar a maturidade para ressignificar essa fase da vida.

Relacionados